“Vasto Mundo”

Você já teve a sensação de sentir-se dentro de uma história, e que poderia muito bem ser também um filme? Foi essa a minha sensação ao ler “Vasto Mundo”, de Maria Valéria Rezende. Obra que li por indicação e empréstimo de uma amiga.

No livro, os personagens são narrados em curtas histórias interligadas entre si. Tais histórias se passam em Farinhada, uma vila fictícia no Nordeste brasileiro. Foi publicada pela Editora Alfaguara, em 2015 e se vale de 168 páginas para contar as histórias que a compõe.

Mas, “Vasto Mundo” possui uma particularidade interessante, que eu jamais encontrei em outra obra: as histórias são narradas por Farinhada. Isso mesmo, você não me entendeu mal, é a fictícia vila quem narra as histórias de todos os personagens e essa característica, dá ao leitor um interessante ponto de vista de cada um deles e a obra como um todo, uma perspectiva no mínimo inusitado.

Este foi o terceiro livro que li de Maria Valéria Rezende e todos os anteriores, também publicados pela Alfaguara, são igualmente recomendáveis: “O Voo da Guará Vermelha”, também indicada por um amigo e “Quarenta Dias”, que praticamente saltou da estante na minha mão em um dos meus garimpos pelos sebos da cidade.

Por que ler?

Porque “Vasto Mundo” é uma leitura gostosa, embora algumas vezes triste.
Porque é inusitado que uma história seja narrada pelo ponto de vista de uma vila.
Porque, na minha opinião, “Vasto Mundo” poderia ser adaptado para o cinema.
Porque trata-se da obra de uma importante escritora brasileira da atualidade.
Porque as personagens são ricas em suas vidas aparentemente simples.
Porque as histórias se cruzam brilhantemente.

Recomendaria “Vasto Mundo” para experientes e sensíveis leitores, não que a linguagem seja rebuscada ou de difícil compreensão, longe disso, mas as temáticas abordadas na obra são de interesse do público adulto.

Desejo que a viagem à Farinhada seja agradável para você como foi para mim.

Boa leitura!

Gostou? clique abaixo para comprar o livro.

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *