“O Menino do Dedo Verde”

Por Carol Spieker

Escrito pelo autor francês, Maurice Druon, em 1957, “O Menino do Dedo Verde”, traduzido por D. Marcos Barbosa, conta com várias edições no Brasil, é o único livro de Druon voltado para pequenos e jovens leitores.  A obra foi considerada “o novo milagre da literatura”, depois de “O Pequeno Príncipe”, do também francês Antoine de Saint`Exupéry, em 1943. A edição de 2017, da editora José Olympio, conta com 126 páginas, divididas em 20 capítulos.

Livro: O Menino do Dedo Verde

Trata-se da história de Tistu, menino rico e bonito, nascido em Mirapólvora, morador da Casa – Que – Brilha, onde vivem também o Senhor Papai e a Dona Mamãe. Tistu vivia feliz dentro dos portões da Casa – Que – Brilha, vivendo com seus pais, os empregados como, o Mordomo Cárolo, o Jardineiro Bigode e o seu pônei Ginástico.

Tistu sabia o que aprendia em casa com a Dona Mamãe, mas em um determinado momento, ela percebeu que já havia ensinado ao menino tudo o que podia e que era chegado o momento de Tistu ir para a escola…e é aí que começam os problemas: por mais que o menino se esforce, não consegue manter-se acordado durante as aulas. “Pregava os olhos no quadro e colava os ouvidos à voz do professor. Mas sentia que a coceirinha estava chegando… Tentava, por todos os meios, lutar conta o sono (…)Não adiantava. A voz do professor ia se transformando em uma canção de ninar (…) e a aula se transformava em aula de sonhar.”

Sendo assim, o Senhor Papai e a Dona Mamãe, decidiram então que o menino aprenderia tudo de que precisasse, na pratica e para isso, o Senhor Papai contratou os melhores professores que conhecia: Senhor Trovões, Dr Milmales e o Jardineiro Bigode, com quem faz a incrível descoberta de que tem o “dedo verde”. O Senhor Papai, era o próspero proprietário da fábrica de canhões que produz armamentos para abastecer de material bélico muitos países, fossem eles amigos ou inimigos dos mirapolvorenses.

Então, Tistu tem uma ideia genial que, a princípio causa espanto e prejuízos ao Senhor Papai, mas que acaba mudando o destino dos moradores da Casa- Que – Brilha e de todos os moradores de Mirapólvora. Nesta deliciosa aventura, Tistu, o menino do dedo verde, conta com a cumplicidade do Pônei Ginástico e do seu querido professor de jardinagem, o Senhor Bigode, com quem faz importantes descobertas.

O livro é voltado para o público Infantil e Juvenil, mas é uma premiada obra da literatura francesa, traduzida no mundo todo e que se destina na verdade a todos os seres humanos dotados de mínima sensibilidade. Trata-se de uma obra delicada e atualíssima, apesar de ter sido escrita há 64 anos.

Livro recomendado para todas as idades.

Carol Spieker
@carolspieker | facebook.com/carol.spieker.1

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *