Telas de Canfield/SK, concebidas durante a pandemia, em exposição na Villa Francioni, em São Joaquim

Clique abaixo para ouvir a postagem

A exposição “Memento Mori/Carpe Diem”, do artista visual Canfield/SK traz 25 telas e uma instalação artística ambiental constituída por cinco gigantescos objetos suspensos no teto. A exposição inédita, assinada pelo artista visual Canfield/SK, será aberta na Galeria de Arte Villa Francioni, em São Joaquim, na Serra Catarinense, no dia 18 de setembro. Intitulada “Memento Mori/Carpe Diem”, as obras foram concebidas durante a pandemia. 

O artista

Canfield/SK é paranaense, nascido em 1958 em Paranaguá e há quatro décadas vive e trabalha como pintor, escultor e médico clínico geral em Jaraguá do Sul. Desde o início dos anos 80, tem atuado no movimento cultural com participações – e premiações – em mostras artísticas no Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e, também, em seu Estado de origem.  Já realizou inúmeras exposições individuais, com destaque para as do Museu de Arte de Blumenau, Museu de Arte e Instituto Internacional Juarez Machado, em Joinville, Fundação Cultural de Itajaí, Fundação Cultural Badesc, em Florianópolis, e espaços culturais de Jaraguá do Sul. 

Médico de profissão e artista autodidata, tem se dedicado à pesquisa do comportamento humano diante do medo da morte. “Como médico, não posso errar nunca, já na arte, pelo contrário, procuro o erro para chegar ao acaso”, explica o autor sobre seu processo criativo. O pesquisador de arte Inácio Carreira afirma que “em suas obras recentes, Canfield/SK exprime e expõe o inconsciente, fazendo aflorar os sentimentos de medo, desespero, dúvida, finitude, estupor, estupefação.” 

A exposição

Para o curador da exposição, Edson Machado, “Memento Mori/Carpe Diem” é “impactante, dramática e redentora”. Machado foi o responsável pelo convite ao artista para mostrar suas obras ao grande público, criadas no isolamento da pandemia. “As pinturas são marcadas pela dualidade da dor e da esperança, da finitude e do divino sopro da vida. 

As duras expressões dos rostos pintados são retratos humanos que explicam os títulos das obras, todas pelo CID-Código Internacional de Doenças”, diz o curador. “Além das telas, enormes objetos construídos com suportes e elementos obtidos em laboratórios médicos, compõem a instigante exposição. Suas esculturas são móveis e lúdicas, interagem com o percurso do público, como as contingências da vida, e lembram as criações dos mestres Hélio Oiticica, Lygia Clark e até do Bispo do Rosário”, complementa Machado.  

Na abertura da exposição, o artista fará doação à presidente do conselho administrativo da Villa Francioni, Daniela Borges de Freitas, da obra Machados, de sua autoria, que foi utilizada para impressão de um dos rótulos do lançamento do vinho Cabernet Franc, comemorativo aos 15 anos da vinícola. 

A exposição será inaugurada no sábado (18/9), às 14h, na Galeria de Arte da Villa Francioni e permanece aberta ao público até 21 de novembro de 2021, com entrada gratuita, diariamente das 10 às 17 horas.

Serviço

O quê: Inauguração da exposição “Memento Mori/Carpe Diem”, do artista visual Canfield/SK 

Quando: 18 de setembro de 2021, às 14h

Onde: Galeria de Arte da Villa Francioni – Rodovia SC 114, km 300 – São Joaquim/SC

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *