Projeto “Conversas Virtuais com o Arquivo Histórico de Joinville” apresenta série de lives em comemoração aos 49 anos do Arquivo e aos 170 anos da cidade

Clique abaixo para ouvir a postagem

Conservação, restauro, pesquisa, educação patrimonial. Estas são apenas algumas das atribuições do Arquivo Histórico de Joinville que em 2021 completa 49 anos de existência e atividades. Em comemoração ao aniversário do Arquivo e também aos 170 anos da cidade o “Arte na Cuca”, por meio da proponente Celiane Neitsch e em parceria com a equipe técnica do AHJ, realiza o projeto “Conversas Virtuais com o Arquivo Histórico de Joinville”.

O evento, que tem produção gráfica e audiovisual do Bacharel em cinema Walmer Bittencourt Júnior, consiste em uma série de quatro lives que discutem os diferentes tipos de acervos presentes na instituição (Arquitetônico, Iconográfico, Cartográfico e Hemeroteca). As apresentações acontecem nos dias 04/03, 11/03, 18/03 e 25/03 sempre às 19h30, com transmissão ao vivo pelo canal do Arte na Cuca no YouTube.

A live de abertura conta com a presença da convidada especial  Liliane Janine Nizzola – Superintendente do IPHAN/SC além da Especialista Cultural em Restauro e Conservação Dietlinde Clara Rothert e a Arquiteta e Urbanista Dinorah Luísa da Rocha Brüske. Participam também dos próximos dias do evento, o artista visual Nilton Santos Tirotti, a historiadora Valéria König Esteves, a professora e historiadora Ângela M. Vieira, o historiador e assistente cultural  Leandro Brier Correia, o historiador e especialista em história Dilney Cunha e o jornalista Lúcio Mattos,  sempre com mediação da Doutoranda em História Giane Maria de Souza.

Este projeto e foi contemplado pelo edital n°001/SECULT/2020, do município de Joinville/SC Inciso III, do art 2° da Lei Federal n°14.017 (Lei Aldir Blanc).

Vídeo de divulgação do projeto “Conversas Virtuais com o Arquivo Histórico de Joinville”

Programação

04/03 – Acervo Arquitetônico. 19h30 às 20h30. Para ter acesso a live clique AQUI

>Liliane Janine Nizzola, Arquiteta e Urbanista, superintendente do Iphan/SC.
O Iphan e a preservação do patrimônio arquitetônico no estado de Santa Catarina.

>Giane Maria de Souza (AHJ). Historiadora, especialista cultural e doutoranda em história.
Apresentação do AHJ. O projeto de digitalização do acervo arquitetônico do Fundo do Poder Executivo, custodiado no Arquivo Histórico de Joinville.

>Dinorah Rocha Brüske, arquiteta e urbanista, Mestra em Desenvolvimento Urbano – Geografia.
A diversidade dos projetos arquitetônicos do acervo do Arquivo Histórico de Joinville

>Dietlinde Clara Rothert. Historiadora, especialista em restauro e conservação na Coordenação do Patrimônio Cultural (CPC).·.
A historia da preservação do patrimônio arquitetônico em Joinville.

11/03 – Acervo Iconográfico. 19h30 às 20h30 Para ter acesso a live clique AQUI

>Valéria König Esteves. Historiadora e mestre em Patrimônio Cultural – Mestra em Patrimônio Cultural e Sociedade.
A preservação dos múltiplos períodos da história de Joinville por meio do acervo iconográfico do AHJ.

>Leandro Brier Correia. Historiador, assistente cultural e especialista em metodologia do ensino de História.
A importância da digitalização do acervo iconográfico do AHJ para o acesso a pesquisa e informação.

>Nilton Santos Tirotti. Mestre em Engenharia de Produção. Artista visual e docente em Cinema e Artes Visuais. 
A produção e a pesquisa imagética na arte a partir do acervo iconográfico do AHJ.

18/03 – Acervo cartográfico. 19h30 às 20h30 Para ter acesso la live clique AQUI

>Dilney Cunha (AHJ). Historiador e especialista em História e Historiografia do Brasil.
Joinville antes de Joinville: problematizações a partir da cartografia.

>Ângela Maria Vieira. Historiadora, pós-graduada em História do Brasil e História Cultural.
Como refletir a ocupação da cidade de Joinville 170 anos depois, pelo olhar do estudante da escola pública, dos migrantes, imigrantes e refugiados?

25/03 – Acervo de Hemeroteca. 19h30 às 20h30 Para ter acesso à programação clique AQUI

>Leandro Brier Correia. Historiador, assistente cultural e especialista em metodologia do ensino de História.
A importância do acesso ao acervo da hemeroteca do AHJ como fonte de pesquisa.

>Valéria König Esteves. Historiadora e mestre em Patrimônio Cultural – Mestra em Patrimonio Cultural e Sociedade.
Jornais e periódicos culturais entre outros acervos da hemeroteca do AHJ para a preservação das memórias da cidade de Joinville.

>Lúcio Mattos. Graduado em Comunicação Social (Jornalismo), escritor e autor do Jornal Retrô:100 histórias de uma Joinville de outros tempos.
A influência da imprensa e a pesquisa histórica em jornais e periódicos, para refletir a respeito dos valores, curiosidades e a cultura da sociedade joinvilense em diferentes épocas. (Gênese do livro Jornal Retrô).

Recommended Posts

1 Comment


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *