Oficina “A paisagem no papel e a circulação da obra de arte” com Maria de Fátima Fontes Piazza e Giane Maria de Souza acontece no dia 22 de junho

Clique abaixo para ouvir a postagem

No dia 22 de junho das 19h às 21h às professoras, doutora em História Maria de Fátima Piazza e a doutoranda em História Giane Maria de Souza, irão realizar a oficina  “A paisagem no papel e a  circulação da obra de arte”, em parceria com o site de formação e difusão cultural “Arte na Cuca”. As inscrições serão realizadas pelo Sympla AQUI, e a oficina acontecerá por meio da plataforma do Google Meet. O investimento é de R$40 por participante com 50 vagas disponíveis. 

O objetivo da formação é apresentar a paisagem no papel por meio de um conjunto de imagens impressas em catálogos de exposições, em jornais e capas de revistas. Serão abordadas algumas questões relacionadas à reprodutibilidade técnica da obra de arte, segundo Walter Benjamin, a pintura de paisagem, a cultura impressa, as coleções e os colecionadores. 

Durante o evento, serão apresentados um conjunto de imagens da América do Sul, do Brasil, Uruguay e Argentina, como “Capilla Jackson (Atahualpa)”, “Bahía de Guanabara”, “Paisaje de La Fuente Salus”, “Cataratas del Iguazú” (tríptico), “La Isla”, “Laguna Noire”, “Pinos en Tormenta”, entre outras. Essas imagens são de óleos sobre tela que integram coleções públicas e privadas e que permitem ao historiador investigar o patrimônio artístico, os espaços expositivos, a circularidade das imagens, entre outras questões. 

Todo o valor arrecadado será repassado ao projeto “Arte na Cuca”, que optou por destinar parte deste valor, a compra de cestas básicas para a comunidade indígena da aldeia Tekoa Tarumã (Araquari/ SC).

Sobre as ministrantes

Maria de Fátima Fontes Piazza – Doutora em História Cultural pelo Programa de Pós-Graduação em História Da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e professora do mesmo Programa (PPGH/UPSC). Mestre em História pela Universidade de Brasília (UNB). Desenvolve pesquisa na área de História dos Intelectuais, Cultura impressa e suas interfaces com o campo artístico. Organizou as obras:“Intelectuais: trajetórias, mediações culturais e engajamentos” (CRV, 2019) e “Cultura Impressa: das páginas dos periódicos à circularidade da arte gráfica”. (Appris, 2019). 

Giane Maria de Souza – Possui graduação em História pela Univille. Mestrado em Educação pela  Unicamp. Trabalha como especialista cultural no Arquivo Histórico de Joinville. Doutoranda em História pela UFSC.  É autora do livro A cidade onde se trabalha – a propagação ideológica do autoritarismo estadonovista em Joinville, Editora Maria do Cais – Itajaí/SC -2008. Dirigiu o documentário Burguesa: histórias de gente e de lixo (2008). É coordenadora do GT de Patrimônio Cultural – Anpuh/SC e Coordenadora Técnica do Sistema Municipal de Museus de Joinville. 

A oficina destina-se ao público acadêmico, estudantes, professores e pesquisadores das áreas de história e artes, mas pode ser acompanhada pelas múltiplas comunidades que desejam compreender as interfaces da arte com a história a partir da cultura impressa. 

Quando? 22 de junho. Horário? 19h às 21h
Quanto? Investimento R$40 por participante.
Onde? Via Google  Meet. Inscrições via Sympla.
*Evento com certificado de participação.

Informações: [email protected]
Whats: (47) 9 9695-3165 | Celiane Neitsch.

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *