Mostra Tecer São Chico vai até 12 de julho

Foto: Fran Ferreira.

Para apreciar a Mostra Tecer São Chico que reúne espetáculos de teatro e música, inclusive para crianças, de artistas e companhias de São Francisco do Sul/SC e de Curitiba/PR nem precisa sair de casa, basta acessar gratuitamente o canal da Tecer Teatro no YouTube. Mas, o prazo está acabando, as atrações ficarão disponíveis somente até 12 de julho. 

Os espetáculos da Mostra foram gravados no Casarão das Palmeiras, patrimônio histórico localizado no centro de São Francisco do Sul. O projeto é uma iniciativa da Tecer Teatro de Curitiba. Visando a acessibilidade, todos os espetáculos da Mostra contam com tradução para libras (parceria com a Fluindo Libras) e com audiodescrição, atendendo tanto pessoas com deficiência auditiva quanto visual.

Além dos espetáculos, a Mostra também ofereceu oficinas e vivências artísticas presenciais voltadas aos alunos da rede pública de ensino de São Francisco do Sul. 

Cumprimos com o nosso objetivo que era contribuir com a formação de crianças e jovens estimulando-os a apreciarem a cultura e fazerem arte onde vivem. Foi uma experiência muito rica, sobretudo neste momento conturbado de retorno às aulas nas escolas públicas, a pandemia trouxe muitos prejuízos aos alunos e poder contribuir com a nossa arte nos deixou contentes. Beneficiamos com as atividades presenciais mais de 400 estudantes. O aspecto positivo das apresentações serem online foi o alcance de público em diversas localidades”, comemora a atriz e produtora Fabiana Ferreira, idealizadora da Mostra.  


Show Caiçara com Banda Kaiçara, mescla a cultura africana do reggae com a cultura hip hop, através do rap e da cultura francisquense. A banda é composta pelos músicos: Piassava, Mario Negreth e Reuel D’Silva. Suas composições sociopolíticas exaltam o meio ambiente e as belezas naturais de São Chico. 

Espetáculo Jardim da Tecer Teatro,de Curitiba-Solo poético para crianças com a atriz Fabiana Ferreira e direção de Cristine Conde. O espetáculo alcança pessoas de todas as idades e conduz o espectador a uma viagem pela existência, contemplando a vida, a passagem do tempo, numa atmosfera de sonho. Aborda questões sobre o viver e o morrer, a partir da natureza, tendo um jardim abstrato como espaço para vivenciar tais processos. Traz como referência o poeta Manoel de Barros, provoca os sentidos, estimula o gosto pela palavra, promove conexões e convida a criança a um mergulho em infinitas possibilidades. 

Espetáculo cênico musical Planeta Lixo com a banda Nave Drassa, de São Francisco do Sul. Por meio das artes cênicas, da performance e das artes visuais seus integrantes multiartistas comunicam com músicas autorais, conteúdos urgentes. Os integrantes são: Fabiana Ferreira (voz, percussão, escaleta e performances); Mario Negreth (voz, percussão, harmônica e performances); Kelwin Grochowicz (violão nylon, violão aço e violão de 12 cordas); Tiago Constante (violoncelo e voz). 

Espetáculo Kaza da Tecer Teatro, de Curitiba, monólogo da atriz Fabiana Ferreira com direção de Cristine Conde. Kaza trata de pessoas em situações de extrema adversidade, que subitamente perdem tudo o que têm, tudo o que construíram, retratando o drama dos refugiados. É sobre ter que partir, sobre perda e, em como sobreviver a essas experiências. O que sobra, quando perdemos tudo? 

Espetáculo Palavras ao Vento do Grupo Gaia, de São Francisco do Sul, um monólogo com direção e atuação de Néia Herivera baseado na obra de Fernando Pessoa. Cosme Aquino assina a cenografia e Luiz Felipe a sonoplastia e figurino. 

Realização: Tecer Teatro, patrocínio ArcelorMittal, Full Port e Logimodal  | Apoio: Instituto Babaétoungá

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *