Coral infantojuvenil promove contato com a língua alemã

Foto: Divulgação.

Em Joinville/SC a cultura germânica permanece viva e sendo cultivada em meio às novas gerações. Com o intuito de comemorar os 100 anos da Sociedade Cultural Lírica, e a Semana da Língua Alemã, o Coral Infantojuvenil da Lírica realizou no último sábado (11/06), uma apresentação gratuita e aberta ao público na Biblioteca Municipal Rolf Colin.

Conduzido pela maestrina Karla Cristina Ziemer Huch e com apoio do Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura (Simdec), o grupo tem cerca de 30 participantes, com idade entre 7 e 15 anos, e se reúnem em ensaios semanais para aprender, de forma divertida, canções em repertório alemão e brasileiro. Os ensaios também contam com a participação da pianista Ivan Almeida e da professora do idioma alemão Gisela Schulze, que orienta as crianças com relação à adequada pronúncia das palavras em alemão. Algumas das músicas que fazem parte do repertório apresentadas pelo coral são: Alle Vögel, Ein zwei drei, Hoppe hoppe reiter, Son ein shöner tag, Nun ade du mein lieb heimatland, Edelweiss.

Apresentação do coral na Biblioteca Pública Municipal de Joinville/SC, (11/06/22).

Sobre a apresentação e atividades do coral, a maestrina Karla Cristina Ziemer Huch conversou com a equipe do Arte na Cuca:

Arte na Cuca: Como os proponentes do projeto percebem a importância do coral, para que a cultura e a música alemã esteja presente entre as futuras gerações?
Karla Huch: Acreditamos que a dedicação ao coro infantil é extremamente importante, pois, apesar de Joinville ter forte colonização germânica, hoje, é uma cidade plural. Há núcleos germânicos, mas o ensino do idioma nas casas, por exemplo, algo comum até as décadas de 80 e 90, já não é mais tão presente. Não há um núcleo que fomente isso na cidade, e o coral infantojuvenil, desenvolvido na Sociedade Lírica, é o único de natureza germânica no município. Dentro do grupo, a maior parte das crianças não conhece/ conhecia o idioma, então promovemos um contato com essa cultura que faz parte do patrimônio imaterial da cidade de Joinville. O coro é uma semente que está sendo plantada para que esse nosso patrimônio imaterial permaneça vivo nesta geração. Ainda que estas crianças não deem continuidade nos próximos anos, estão criando uma memória afetiva com a cultura germânica e com o canto coral, isso vai ficar presente para elas e marcado em suas vidas.

Arte na Cuca: Na sua opinião, como a música pode contribuir para que as crianças conheçam e reconheçam as tradições da comunidade alemã em Joinville?
Karla Huch: Penso que o fato de as crianças cantarem em alemão acompanhadas por uma professora que explica o significado das obras no idioma estrangeiro (assim como a pronúncia ideal) é algo bastante precioso. Elas não estão cantando sem saber o sentido das palavras, estão sendo orientadas com relação a isso e tendo o contato com uma cultura não só por meio do canto, mas a partir da observação dos trajes típicos nas apresentações promovidas pela Lírica, assim como na gastronomia, na dança – é um contexto que vai criando uma memória afetiva para que estas crianças se sintam parte desta cultura na cidade. É uma proposta de forma nenhuma excludente, mas inclusiva – tem crianças que nem possuem origem germânica, mas se identificaram com o projeto e estão ampliando conhecimento.

Arte na Cuca: Qual a importância e a necessidade de ações culturais como esta – que são viabilizadas via edital de fomento cultural – na promoção e manutenção das atividades desenvolvidas por sociedades, instituições e associações culturais? 
Karla Huch: A cultura germânica faz parte das manifestações populares e este tipo de arte/ cultura, não tem um viés econômico/ lucrativo, está fora do circuito comercial, portanto os editais de fomento são fundamentais. É através de iniciativas como esta, que o poder público alcança a comunidade e desenvolve ações para que este patrimônio imaterial e popular permaneça no município. Que tenhamos mais propostas como essa, seja na cultura germânica ou italiana, africana, haitiana (que está também bastante presente em nossa cidade). São caminhos que existem para que possamos fortalecer, de fato, aquilo que não tem um apelo comercial, mas é de extrema importância para que as manifestações culturais diversas se fortaleçam e possam gerar frutos e desenvolver a economia criativa.


Informações: [email protected] | Facebook.com/SociedadeCulturalLirica

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *