“A Palavra que Resta”

Clique abaixo para ouvir a postagem

A obra que apresento nesse texto “cheira a novo”. “A Palavra que Resta” é o livro de estreia do cearense Stênio Gardel e teve seu lançamento online, em meio a pandemia no primeiro semestre de 2021. Publicado pela Editora Companhia das Letras suas (apenas) 152 páginas nos enganam. Pedi recomendação a um grupo de amigos. Queria algo que tratasse de relacionamento LGBTQIA+ para indicar por aqui no mês de Junho (mês do orgulho LGBTQIA+) e recebi a foto da capa do livro pelo grupo de WhatsApp com a recomendação: “É muito bom!”

Imaginei que fosse mesmo, por ter sido indicado por amigo leitor, por ser uma edição da Companhia das Letras, mas confesso, que “julguei o livro pelo número de páginas”. Quando o adquiri pensei: “Que bom! Vou ler rapidinho!”, mas o que ocorreu foi que o enredo, a linguagem, a temática, tudo me arrebatou de tal modo que não consegui “ler rapidamente”. “A Palavra que Resta” narra a história de Raimundo, homem analfabeto que na juventude teve um romance proibido violentamente interrompido. Raimundo vê-se obrigado a partir para o mundo, mas leva consigo sua relíquia: uma carta nunca lida, guardada por mais de meio século.

O que teria Cícero escrito naquela carta? Raimundo não podia decifrar e, como também não queria permitir que outra pessoa a lesse, nunca ficou sabendo. O tempo passa e a história se desenrola entre memória e tempo real até que, aos 71 anos, ele finalmente decide que ainda é tempo de aprender a ler e escrever para finalmente saber o que Cícero lhe dizia na tal carta. Mas o medo mais uma vez o assombrava: e se ele, àquela altura da vida, depois de ter passado por tudo o que passou, medo, preconceito, vergonha, descobrisse finalmente que poderia ter sido tudo diferente, tudo melhor? Em meio a esse conflito, e tantos outros, “A Palavra que Resta”, nos toma de assalto por sua força, por sua coragem, por sua beleza. Uma obra ao mesmo tempo delicada e dolorosa, escrita para ser degustada, saboreada a cada capítulo por corajosos e sensíveis leitores

Ainda em tempo, “A Palavra que Resta”, apesar de narrar a história de jovens descobrindo o amor, possui conteúdo adulto.
Tenho certeza de que você também será cativado por Raimundo, Cícero, Marcinha, Suzzanný e tantas andanças, reviravoltas, memórias, incertezas…por tanta vida.

Onde adquirir o livro? Acesse o link AQUI e Boa leitura!

Recommended Posts

1 Comment


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *