Ator joinvilense lança livro sobre o teatro em comunidades periféricas

Clique abaixo para ouvir a postagem

Será neste domingo, dia 02 de agosto, às 16h, na Casa Irirú, o pré-lançamento do livro “O Teatro em comunidades periféricas – Uma trajetória desenvolvida no bairro Itinga (Joinville/SC)”, escrito pelo ator, diretor e produtor cultural Cristovão Petry.

O livro é uma complementação da dissertação de mestrado em teatro, realizado na UDESC (Florianópolis/SC) e defendida por Cristovão Petry em 2016, sob orientação da professora Dra. Márcia Pompeu Nogueira (1952/2019). Será vendido a R$ 10,00 e todo o recurso será destinado para manutenção espaço da Casa Iririú.

Devido as restrições sanitárias causadas pelo Covid-19, o pré-lançamento será feito através de uma transmissão online pelo pelo Facebook https://www.facebook.com/CasaIririuJlle e Youtube https://www.youtube.com/user/Cantodopovo. O evento contará com a participação de convidados, leituras de trechos do livro pelo Abismo Teatro de Grupo e de apresentações artísticas do Grupo Canto do Povo.

A publicação do livro tem o Patrocínio do Simdec, Prefeitura de Joinville e Secretaria de Cultura, através de um projeto proposto por João Vitor França aprovado no Mecenato 2017. Conta com o apoia da Amorabi, Abismo e Casa Iririú.

Sobre o livro

Segundo o autor, o livro“propõe uma análise do trabalho social e cultural de uma comunidade periférica no Brasil localizada no bairro Itinga, zona sul de Joinville/SC. São quase 30 anos de atividades culturais atravessando diversas fases e envolvendo muitas pessoas. Em muitos momentos, esta é uma abordagem de dentro pra fora, pois se trata de uma sistematização de experiências e análise da produção feita a partir da vivência pessoal do autor. Em outros momentos o olhar será complementado através do encontro com pessoas que fazem parte desta jornada, do material documental coletado e das referências bibliográficas. A Associação dos Moradores e Amigos do Bairro Itinga (Amorabi) e o Abismo Teatro de Grupo são os espelhos desta trajetória que mantém vivo ainda hoje um projeto solidário, e muitas vezes solitário, de arte e cultura num lugar distante, onde os direitos sociais ainda não estão garantidos. A análise destes materiais representa uma nova reflexão desta história ampliando o horizonte de seu significado”.

Sobre o autor

Cristovão Petry é Ator, diretor e produtor cultural (DRT 8821SC). Mestre em Teatro pela Udesc (Florianópolis-SC) e graduado em História, pela Univille. Tem experiência no desenvolvimento de projetos, principalmente nas áreas sociais e culturais. Destaque para a participação na montagem de diversos espetáculos, e como membro do Conselho Municipal de Política Cultural de Joinville e Professor de Teatro Unoesc e de produção cultural no IFSC. Pesquisa há mais de 15 anos o tema teatro e censura. Já foi Presidente da Amorabi e membro da diretoria da Ajote.

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *