“Leia Mulheres Joinville” inicia o ano com um clássico de Lygia Fagundes Telles

Clique abaixo para ouvir a postagem

Inicia no dia 23 de fevereiro, mais um ano para o grupo Leia Mulheres Joinville.

O #LeiaMulheres é inspirado no #readwomen2014, projeto-manifesto criado pela escritora e ilustradora britânica Joanna Walsh. A ideia é empoderar mulheres escritoras que sobrevivem a um mercado editorial com preponderância de vozes masculinas. Há clubes de leitura de autoras em mais de 100 cidades brasileiras. Outro fato interessante, é que o encontro é itinerante, a cada mês contempla diferenes centros culturais e espaços alternativos da cidade. A mediação é feita pela jornalista Marcela Güther e a entrada é gratuita.

No encontro do dia 23, a discussão será em torno do clássico brasileiro “As meninas” (1973), de Lygia Fagundes Telles, uma das maiores escritoras do país ainda viva, hoje com 95 anos. Na obra, Telles entrelaça de modo sutil e complexo as trajetórias de três meninas, em um pensionato, no auge da ditadura militar, às voltas com o sexo, as drogas e a repressão política.

O encontro do grupo acontece às 15h, no Hemerocallis Café (anexo à Agrícola da Ilha: Rua Ten. Antônio João, 4257, bairro Jardim Sofia, logo após o Garten Shopping).

Sobre o livro

Num pensionato de freiras paulistano, em 1973, três jovens universitárias começam sua vida adulta de maneiras bem diversas. A burguesa Lorena, filha de família quatrocentona, nutre veleidades artísticas e literárias. Namora um homem casado, mas permanece virgem. A drogada Ana Clara, linda como uma modelo, divide-se entre o noivo rico e o amante traficante. Lia, por fim, milita num grupo da esquerda armada e sofre pelo namorado preso.

“As meninas” colhe essas três criaturas em pleno movimento, num momento de impasse em suas vidas. Transitando com notável desenvoltura da primeira pessoa narrativa para a terceira, assumindo ora o ponto de vista de uma ora de outra das protagonistas, Lygia Fagundes Telles constrói um romance pulsante e polifônico, que capta como poucos o espírito daquela época conturbada e de vertiginosas transformações, sobretudo comportamentais.

Obra de grande coragem na época de seu lançamento (1973), por descrever uma sessão de tortura numa época em que o assunto era rigorosamente proibido, “As meninas” acabou por se tornar, ao longo do tempo, um dos livros mais aplaudidos

Onde: Rua Ten. Antônio João, 4257, bairro Jardim Sofia, logo após o Garten Shopping).
Quando: 23 de fevereiro às 15:00hs
Quanto: entrada gratuita

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *