“Olhos D’ água”

Clique abaixo para ouvir a postagem

Por Carol Spieker

Contando com apenas 126 páginas, divididas em 15 contos, além do Prefácio e Introdução, “Olhos D´água”, da mineira Conceição Evaristo, publicado pela Pallas Editora e Distribuidora Ltda, é uma obra arrebatadora, na opinião da leitora que vos indica este livro.

Já na página dedicada à ficha catalográfica da edição de 2016, uma importante informação: “Esta publicação foi realizada com recursos do edital de Apoio à Coedição de Livros de Autores Negros da Fundação Biblioteca Nacional, do Ministério da Cultura em parceria com a Sociedade de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República – SEPIR/PR”.

Tenho lido e ouvido ultimamente discussões acerca do tema: por que ler autores negros? Há quem questione: qual a diferença? ou quem saia com a frase feita, vestida toda de senso comum: “Literatura não tem cor, tem qualidade!” Mas aí vem o questionamento: quantos escritores e principalmente quantas escritoras negras brasileiros/as você já leu? Se foi em menor número que escritores caucasianos é fácil concluir que seja por que há menos publicações de escritores negros e isso tem uma razão de ser, pois existe toda uma estrutura social na qual negros tem menos acesso que caucasianos em muitas situações e a educação certamente é uma dessas situações. Mas não quero aqui alongar-me nessa discussão.

O fato é que sim, Conceição Evaristo, é mulher e negra e, como uma parcela das pessoas nestas condições em nosso país, teve de conciliar os estudos com o trabalho de empregada doméstica, na Zona Sul de Belo Horizonte, até concluir o Curso Normal. Isso não faz da obra de Conceição Evaristo especial, mas certamente influencia em sua escrita forte, comovente e que nos prende a atenção do início ao fim.

Seus textos que compõem “Olhos D´água”, ora são suaves e poéticos, ora nos tomam de assalto como um soco no estômago e nos faz suspender a respiração sem perceber.

Para mim, esse é o caso por exemplo, de “Di Lixão”, que retrata entre outras questões, a invisibilidade social das pessoas em situação de rua. Já reli este livro algumas vezes, na íntegra e em partes e também já indiquei e emprestei para amigos e, para cada um deles os textos chegaram de forma diferente, mas sempre intensa.

Ainda sobre a escritora, Conceição Evaristo, hoje é Mestra em Literatura Brasileira pela PUC-Rio e Doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense. Suas obras abordam temas como a discriminação racial, de gênero e de classe. A obra “Olhos D´água” foi traduzida para o inglês e publicado nos Estados Unidos em 2017.

Recomendo para sensíveis leitores!

Recommended Posts

2 Comments

  1. Avatar

    Conceição Evaristo com certeza uma importante autora brasileira! Que outras obras dela você recomenda para ler depois dessa?

  2. Avatar

    Gostei bastante de Sula, de Toni Morrison, livro que teve curadoria da Conceição. E acho super importante lermos autores negros também!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *