Sábado tem arte e literatura no Instituto Internacional Juarez Machado

Abertura de exposição de raríssimos desenhos criados por Juarez Machado nos anos 70 e coletiva de autógrafos com 20 escritores joinvilenses estão marcados para o sábado 21 de maio à partir das 10 horas no Instituto Internacional Juarez Machado. A ação cultural inédita visa integrar as artes visuais com a literatura.

Sobre a exposição “Non Sense”

Duas centenas de obras produzidas pelo artista catarinense e publicadas na grande imprensa brasileira na década de 1970 compõem a exposição “Non Sense”. São desenhos absurdos originais cedidos por um colecionador particular e estudioso da vida e obra do conhecido artista. Foram selecionados pelo curador Edson Machado os cartuns, charges, desenhos de humor e estudos para cenários de teatro e shows musicais que retratam a profícua trajetória do Juarez e sintetizam toda uma geração.

Publicados nas páginas das revistas O Cruzeiro, Manchete, Playboy, Fairplay, Fatos & Fotos, Ela e Ela, Realidade e Jornal do Brasil, Pasquim, Correio da Manhã, entre outros, os desenhos expostos são originais e trazem interferências das oficinas gráficas como anotações, datas, carimbos, números e manchas, segundo o curador ” para manter e conhecer todo o DNA do processo criativo “. ” Nessa época o artista residia no Rio de Janeiro, antes de radicar-se definitivamente em Paris, convivendo com a inteligência tupiniquim – Millôr Fernandes, Ziraldo, Henfil, Jaguar, entre outros, num dos períodos mais contundentes da história recente de nosso país”, complementa o curador e proprietário das obras, Edson Machado.

Desenho para o Jornal do Brasil. Rio de Janeiro, década de 70

Juarez Machado, conhecido como pintor, teve no desenho o seu ponto de partida, criticando com humor, criatividade, imaginação e sutileza o comportamento de uma sociedade conservadora. ” No meu desenho não procuro a gargalhada, mas busco o sorriso”, filosofou o artista à época. A exposição Non Sense permanece aberta à visitação do público até o dia 30 de novembro.

Os escritores

Nesse mesmo 21 de maio, das 10 às 18 horas nos espaços expositivos e jardins, 20 escritores e poetas farão sessões de autógrafos de variadas obras numa promoção inédita da Academia Joinvilense de Letras em conjunto com a Associação das Letras em parceria com o Instituto Juarez Machado com o título de 1ª Coletiva de Autógrafos.

Para a presidente da AJL, jornalista e escritora Maria Cristina Dias “a coletiva de autógrafos é uma oportunidade ímpar para as pessoas conferirem o que está sendo produzido em diversos gêneros da escrita local, conhecerem os autores, além de verem a exposição de arte num espaço privilegiado de cultura”.

Segundo a presidente da AL, escritora Simone Nascimento resume “a arte do desenho e a arte da escrita se fundem e o clima desta união promete levar momentos de descontração ao público, aproximando-o das obras de Juarez e dos escritores”. Já o presidente do IIJM, curador Edson Machado conclui ” a parceria entre as artes visuais e a literatura visa ao conhecimento e à inovação, marcando o início do novo projeto da instituição, Ler para Conhecer.”

São esses os escritores e poetas que estarão autografando seus livros: Alessandro Machado, Ana Janete Pedri, Andrea Santos Borges, Asta dos Reis, Bernadete Schatz Costa, David Gonçalves, Donald Malschitzky, Dorval Schmitt, Elizabeth Fontes, Else Sant’Anna Brum, Hilton Görresen, Inês Pozzagnolo, Jura Arruda, Marcelo Lufiego, Maria Cristina Dias, Mário Cezar da Silveira, Sandra Regina Lodetti, Simone Nascimento, Silvana Beck Stival, Suelly Ravache.

Quando? 21 de maio. Horário? 10h.
Quanto? Entrada gratuita.
Onde? Instituto Internacional Juarez Machado. R. Lages, 994. Joinville/SC.

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *