COMO LER A CIDADE

Clique abaixo para ouvir a postagem

Foto: Praça Lauro Müller, praça da Biblioteca Pública Municipal. Acervo Arquivo Histórico de Joinville. 

Em momentos de eleição municipal é preciso refletir sobre a nossa responsabilidade na cidade em que vivemos. Antes de escolher um candidato, procure ler a cidade sob diversos ângulos. A despeito, Paulo Freire (1921-1997), educador pernambucano, reconhecido mundialmente por estruturar uma metodologia de educação para jovens e adultos, costuma dizer que antes de ler as letras é preciso ler a realidade em que estamos inseridos.

Mas como ler a cidade em que vivemos? É possível ler a cidade em seu processo histórico, em sua formação social, em seu desenvolvimento econômico e em sua diversidade cultural. No entanto, para exercermos nossa agência política sobre a cidade é preciso realizar uma leitura das suas potencialidades e das suas deficiências, para enfim, executar controle social e auxiliar em suas melhorias.

Quais as reais condições dos equipamentos públicos que são de responsabilidade do poder público municipal? Qual a situação dos parques, das praças, dos museus, dos postos de saúde, das escolas, das avenidas, das ruas, das calçadas? Quais as reais condições do transporte público? Quais os reais investimentos em mobilidade urbana? O que existe de políticas sustentáveis para o meio ambiente? Quais as políticas de acessibilidade para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida? Quais as políticas de promoção da igualdade racial?

Ademais, diante das numerosas propagandas oficiais, pagas pela prefeitura, veiculadas nos jornais e na televisão, que ilustram uma cidade organizada, em desenvolvimento, inclusiva e plural, questione: esta é a cidade real em que vivemos? Esta cidade corresponde de fato à nossa realidade? Existe diferença entre a cidade enunciada nas propagandas e a cidade em que, de fato, vivemos e percorremos para as nossas tarefas diárias?

Qual o papel do prefeito, dos vereadores e dos cidadãos para que uma cidade ofereça qualidade de vida para os seus munícipes? O que defende o seu candidato? As propostas do seu candidato que pleiteia a reeleição correspondem ao que foi defendido ao longo da sua gestão, seja na Câmara de Vereadores ou na Prefeitura?
De que forma você acompanhou o trabalho dos vereadores ou do prefeito da sua cidade nos últimos quatro anos? Além de ler a cidade e suas reais condições, é, pois, preciso ler o que está em jogo nas eleições municipais; evidencia-se o interesse coletivo da população ou de um grupo econômico?

Powered by Rock Convert

Recommended Posts

4 Comments

  1. Avatar

    Verdade, Giane. Nossos conterrâneos ficam meio bobos em época de eleição. Não veem o descaso atual e esquecem as promessas. Vamos divulgar e torcer para que outra cidade seja possível.

    • Giane maria Souza

      Vamos em busca do diálogo para uma cidade mais humana e acessível! Obrigada pelo seu comentário!

  2. Avatar

    Muito bom, Giane. São perguntas que não querem calar.. Ou de certa forma, calam! O sentimento para essa próxima eleição é um misto de esperança com desespero.

    • Giane maria Souza

      De fato, vamos ver se conseguimos nortear nossas indagações para a construção de uma resposta coletiva! Obrigada pelo comentário!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *