Wilson Doin recebe prêmio e presta homenagem às conquistas do JEC

Clique abaixo para ouvir a postagem

O artista visual Wilson Lamberto Doin recebeu no dia 18 de julho o Mérito Cultural Carlos Gomes oferecido pela cidade de Campinas. O prêmio chega em um período de produção intensa, quando Doin também encerra uma exposição dedicada à dança feita no Shopping Mueller e inaugura, em agosto, um painel produzido para comemorar as vitórias e as alegrias dadas pelo Joinville Esporte Clube (JEC) aos seus torcedores.

Ao ARTE NA CUCA, o artista falou sobre a concepção da pintura em homenagem às glórias do JEC, sobre a medalha que recebeu em São Paulo e sobre a exposição que realizou falando sobre a dança no mês do festival.

 

Fale sobre o painel que está instalado na Arena Joinville, criado para homenagear o JEC. Quanto tempo demorou para concluir a obra? Qual foi a técnica utilizada? Quando e como ela será inugurada?

O painel mede seis por dois metros e foi produzido em óleo sobre tela. Levei três anos de pesquisa e estudos para homenagear o meu time do coração. Se há uma fusão de clubes de futebol vitoriosa no Brasil é a de Joinville. Já era um dos melhores do estado no tempo de América e Caxias e passou à categoria dos campeoníssimos com o surgimento do JEC. Registrei no painel nomes como Waldomiro Schultzler, Osni Fontan, Alcino Simas, Zé Carlos Paulista, Raul Bosse, Wagner, Jorge Luiz Carneiro e Nardela. O JEC é o grande papão de títulos em Santa Catarina. Aos 43 anos, desde a sua criação, o Joinville viveu muito mais alegrias do que tristezas, sei o que ele representa para a cidade e para o povo torcedor. O painel está localizado na entrada dos camarotes, ao lados dos troféus. Sua inauguração está sendo organizada pela diretoria e logo a divulgaremos, possivelmente em meados de agosto, com grande festa com a presença dos antigos jogadores do América, do Caxias e do próprio JEC.

Você é o artista com o maior número de obras públicas em Joinville, já ganhou algumas homenagens e premiações. Fale sobre a última honraria recebida em São Paulo, o Mérito Cultural Carlos Gomes. Faça um balanço de sua trajetória, afinal são 35 anos de carreira.

No dia 18 de julho, fui agraciado com a condecoração Mérito Cultural Carlos Gomes, no grau de comendador, indicado pelo maestro Fernando Kleman, chanceler, e aprovado pela Sociedade Brasileira de Artes Cultura e Ensino – láurea instituída pelo decreto 7.569 de 4 de janeiro de 1983, devidamente oficializado pela Prefeitura Municipal de Campinas, e medalha de honra ao mérito decreto 4.506 de 11 de julho de 1974, reconhecida pelo governo federal mediante portaria 153 do Ministério da Cultura. Esta outorga me servirá para sempre como fonte de energia e de esperança porque representa o esforço de registrar a história do meu povo joinvilense. O exemplo extraordinário da vida agora estará ainda mais sólido no meu peito a me representar. Estou muito feliz por este momento único e, em breve, dezembro terá mais um grande painel a ser inaugurado. Minha trajetória artística aqui em Joinville vem se desenvolvendo com muito esforço na área que escolhi: contar a história de nossa gente, do nosso povo, do nosso passado. Eu só peço a Deus saúde para continuar, pois tem muitos painéis para registrar, ainda.

Fale sobre a exposição Dançando nas cores de Doin, aberta à visitação no Shopping Mueller até o dia 31 de julho.

Se você é apaixonado por arte, não perca a oportunidade de conhecer a exposição Dançando nas cores de Doin: é uma homenagem ao Festival de Dança de Joinville, aos artistas que nele se apresentam e aos apaixonados pela arte da dança, seja como bailarinos ou espectadores. Nas telas são retratados momentos únicos, inspirados nos movimentos da alma. Para criar esta exposição, usei como técnica a tinta acrílica sobre tela, eucatex e cartão italiano.

Recommended Posts

1 Comment


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *