Instituto Internacional Juarez Machado completa 7 anos de atividades culturais em Joinville (SC)

Clique abaixo para ouvir a postagem

Em novembro, o Instituto Internacional Juarez Machado (Joinville/SC), completa 7 anos de atividades culturais, e comemora com novas exposições e lançamento de livro. Segundo o artista que dá nome ao espaço cultural, Juarez Machado, em suas entrevistas pelo mundo, afirma: “Em Joinville nasci artista, no mundo fui ser Juarez Machado”.

A frase norteou seu irmão, o produtor cultural e diretor artístico do instituto Edson Busch Machado, a conceber a curadoria de duas novas exposições que leva o nome do artista. As exposições “Cidadão do Mundo” e ” Juarez Machado: Pintor de Paisagens” refletem a trajetória de um jovem sonhador em busca de suas conquistas, a exemplo do próprio Juarez que saiu de Joinville aos 19 anos de idade e hoje, aos 80, vive em Paris tendo residido em Curitiba, Rio de Janeiro, Londres, Nova York, Nice e Saint Paul de Vence.

Baseado nesse princípio de mitigar fronteiras e perseguir o reconhecimento profissional da arte, pesquisou cerca de 300 obras do irmão que foram recentemente incorporadas ao acervo do Instituto, selecionando 130 pinturas e dez esculturas que sintetizam a carreira do Juarez, produzidas em diversos períodos e inúmeras localidades. Segundo a curadoria, as duas exposições resgatam parte da produção do artista e integram as comemorações dos sete anos de atividades do Instituto Juarez Machado, inaugurado em 25 de novembro de 2014. “De lá para cá foram realizados naquele espaço cerca de 100 eventos, entre exposições de arte, apresentações musicais e de dança, palestras, debates, cursos, workshops, feiras gráficas, lançamentos literários, exibições cinematográficas, performances cênicas, desfiles de moda e encontros corporativos e diplomáticos, reunindo milhares de pessoas no período, e com isso contribuindo com o fortalecimento do movimento cultural na Região”, afirma o diretor.

Programação comemorativaSábado, 27 de novembro.


10h – Abertura das exposições ” Cidadão do Mundo” e ” Juarez Machado: Pintor de Paisagens” e lançamento do livro ” Os Botões da Batina” (autor: Waldir José Rampinelli).

11h- Bate-papo com o autor. Professor e historiador Waldir José Rampinelli.

15h – Visita guiada na exposição “Jardim Translúcido” com a artista Adriana Füchter e a produtora cultural Lucila Horn.

16h – Bate-papo com os participantes do NEFA-Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte, em programa aberto ao público, com entrada gratuita.


Cidadão do Mundo
O público poderá conhecer ou rever as obras que foram doadas por Juarez Machado este ano para o acervo do instituto. Segundo a curadoria, a exposição foi subdividida em dez núcleos temáticos para a leitura didática de seus visitantes: Ciclistas Velozes, Joinville Mon Amour, Memórias da Família, Saudades do Brasil, Bela Itália, In Vino Veritas, A Selfie do Pintor, O Perfume, Gourmandises, e Non Sense. ” As telas e as esculturas expostas percorrem seu período criativo que vai de 1961 até obras mais recentes e revelam facetas significativas da carreira do artista”, explica Edson Machado.

O Pintor de Paisagens
Mais conhecido por pintar figuras, Juarez Machado expõe paisagens e cenas inéditas de Paris, Pont-A-Mousson, Saint Paul de Vence, Etretat, Fort Carré Antibes, Toledo, Barra do Piraí, Portinho do Massaru, Piçarras, e, claro, Joinville. Pela primeira vez estará exposta a coleção completa de 65 obras em óleo sobre tela, e também pela primeira vez o antigo casarão da família Busch Machado abrigará uma exposição temática e curatorial. A casa onde o artista morou com seus pais e irmão, foi construída na primeira metade do século XX e restaurada para sediar o instituto cultural.

Lançamento de livro e bate-papo com artistas e fotógrafos
Waldir José Rampinelli vai falar com o público sobre seu mais recente livro ” Os Botões da Batina” a ser lançado na ocasião pela Editora Insular, de Florianópolis. A narrativa trata de anotações memoriais do autor fazendo um contundente documento sobre a pedagogia da opressão. Rampinelli é mestre em Estudos Latino-Americanos pela Universidade Nacional Autônoma do México, e doutor em Ciências Sociais e Políticas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor de História na UFSC é autor de diversos livros de crônicas, ficção e ensaios.
Ainda na programação, alguns artistas e organizadores das exposições “FOTOgrafias” do NEFA e “Jardim Translúcido” que continuam em cartaz no Instituto, conversam sobre suas obras expostas e perspectivas da arte da fotografia no Estado.

Quando? 27 de novembro. Horário? A partir das 10h.
Quanto? Entrada gratuita no dia da abertura das exposições.
Onde? Instituto Internacional Juarez Machado. R. Lages, nº 994. Joinville – SC.
*Gratuito também para os grupos escolares mediante agendamento e disponibilidade, toda quarta-feira, e para quem vier de bicicleta. Nos demais dias ingressos inteira R$10,00 e meia-entrada R$5,00.

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *