Grupo Eranos (SC) estreia na programação do #ccbbemcasa

Clique abaixo para ouvir a postagem

No mês da criança, o premiado grupo catarinense Eranos Círculo de Arte – referência em trabalhos cênicos interativos dedicados à infância – faz sua estreia nacional de “Os Pequenos Mundos” no dia 1º de outubro, sexta-feira, em formato on-line. A obra integra a programação digital do Centro Cultural Banco do Brasil e é um convite a pessoas de todas as idades a participarem de uma aventura por mundos encantados, criados com caixas de papelão. A pessoa responsável pela criança recebe, antecipadamente, um tutorial com uma lista de materiais e orientações para preparação de um espaço cenográfico, em casa, que servirá como ambientação para a experiência teatral. Cada apresentação tem duração aproximada de 35 minutos. O espetáculo é indicado para crianças de 3 a 8 anos. Este projeto tem patrocínio do Banco do Brasil. 

Em “Os Pequenos Mundos”, as crianças são levadas a uma aventura por mundos de fantasia feitos de caixas de papelão. A narrativa é conduzida por bonecos animados pela atriz Sandra Coelho e confeccionados por Leandro Maman. “Desde a fundação do grupo a gente trabalha com conceitos de teatro de animação em projeções digitais, e agora com a pandemia, a gente direcionou a pesquisa de ‘Os Pequenos Mundos’ para construção de bonecos animados. É um espetáculo de natureza híbrida, a gente tem em cena uma atriz, ao vivo, e a animação, com diversas técnicas: boneco de vara, boneco de mesa, todos confeccionados de maneira autoral”, explica Leandro Maman. 

“Em qualquer lugar que uma criança se encontre, ela vai criar uma pequena história, um pequeno mundo com aquilo que está a sua volta: pode ser suas próprias mãos, uma sombra, caixas, achados da natureza – plantas, folhas, galhos. A potência criativa é muito natural para as crianças”, explica Sandra Coelho, atriz, psicóloga e integrante do Eranos Círculo de Arte. Durante o processo de criação do espetáculo, o grupo distribuiu kits com caixas de papelão de tamanhos diversos para algumas famílias e pediu que registrassem o que os filhos faziam com os materiais, quais brincadeiras propunham, quais reações, histórias, etc. “A relação que as crianças estabelecem com as caixas – compreendidas aqui como brinquedos não-estruturados, ou seja, não possuem uma funcionalidade específica -, foi o ponto de partida para a criação da peça”, completa a atriz.

O espetáculo fica em cartaz até 21 de novembro, aos sábados e domingos com sessões às 15h e às 17h, às quintas-feiras com apresentações às 10h, e nas sextas-feiras às 15h. As sessões de domingo possuem acessibilidade com intérprete de libras e audiodescrição. Toda temporada acontece pela plataforma Zoom e são permitidos até 20 ingressos por sessão – cada bilhete virtual dá direito à participação de toda família. Os ingressos custam R$30 (inteira) e R$15 (meia) e podem ser adquiridos no site www.bb.com.br/culturaO valor arrecadado com a bilheteria será doado integralmente para a Associação Colmeia de acolhimento infantil – Belo Horizonte.  

Divulgação “Os Pequenos Mundos”

Eranos Círculo de Arte

Original de Itajaí/SC, Eranos – Círculo de Arte é um coletivo de artistas que produz e pesquisa arte e suas interfaces entre o teatro de rua, o teatro de animação, a performance, fotografia e poesia. A companhia investe também em processos criativos com linguagem onírica e traz como eixo recorrente em seus trabalhos o uso de aparatos multimídia.

Desde 2009 a companhia desenvolveu mais de 20 criações entre espetáculos e performances e participou de reconhecidos festivais como FIL RJ – Festival de Intercâmbio de Linguagens (2021, 2019 e 2016), Festlambe – Festival Internacional de Teatro Lambe-lambe de Valparaíso (2016), no Chile; Festival Novo Olhar – Jundiaí (2018), FILO – Festival Internacional de Londrina (2016), FITA – Festival Internacional de Teatro de Animação (2016), XII Feverestival – Festival Internacional de Teatro de Campinas (2016) e Festival Internacional de Teatro de Rua de Porto Alegre (2014) entre outros. Além de prêmios como o Iberescena (2017), Elisabete Anderle (2017, 2019 e 2020), Myriam Muniz (2015), Arte como Respiro – Itaú Cultural (2020), FUNARTE Respirarte (2020).

A partir de 2014, o grupo passou a investigar sobre o uso de tecnologias digitais para a primeira infância. Para o grupo, o teatro é uma maneira de democratizar o acesso à cultura, além de contribuir para a formação de plateia, trazendo desde cedo a experiência da fruição artística


Quando? 1º de outubro a 21 de novembro de 2021. Sessões aos sábados e domingos, às 15h e 17h.
Quintas-feiras – 10h e sextas-feiras – 15h.
Quanto? Ingressos à venda a R$30 (inteira) R$15 (meia). Para adquirir, clique CCBB ou AQUI.
Onde? Zoom. Limite de 20 inscrições na plataforma zoom, por sessão. (Público potencial mínimo de 40 pessoas). Indicado para crianças de 3 a 8 anos.
 *As sessões de domingo terão acessibilidade com intérprete de libras e audiodescrição. ** O valor arrecadado com a bilheteria será doado integralmente para a Associação Colmeia de acolhimento infantil – Belo Horizonte.

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *