“40 Possíveis Maneiras de se Descascar uma Mulher”

Clique abaixo para ouvir a postagem

Por Carol Spieker

De quantas camadas somos feitas nós, mulheres?
A paulistana atualmente radicada em São Francisco do Sul, Clotilde Zingali trata do tema nos textos que mesclam narrativa e poesia, de “40 Possíveis Maneiras de se Descascar uma Mulher”, obra lançada pela Nova Letra Gráfica e Editora, em 2008.

Aqui, preciso fazer uma pausa para dizer que o livro foi publicado em Joinville, quando a escritora residia na Cidade das Flores, através de prêmio no Edital de Apoio a Cultura do Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura, o SIMDEC e esta foi sua terceira obra publicada por este mesmo mecanismo, que sempre foi tão importante para o fomento da arte e da cultura em nossa cidade. Pelo mesmo mecanismo, Clotilde lançou anteriormente os livros “Bricolagem para Geladeira” e “Oco Hálito”, ambos também ilustrados pelo talentoso Estêvão Teuber. Aliás, é bom que se diga, as ilustrações das obras da Clotilde, são um capítulo à parte, que mereceriam, certamente, um texto exclusivamente para elas.

Mas, voltemos à obra de Clotilde Zingali.

Livro “40 Possíveis Maneiras de se Descascar uma Mulher”

Em, “40 Possíveis Maneiras de se Descascar uma Mulher”, ela descreve poeticamente, e Estêvão ilustra 40 personagens femininas em textos curtos e instigantes de forma a nos levar a perceber que, por fim, formam um mosaico no qual encontramos características de todas elas em todas elas…e em nós mesmas, mulheres que somos, tão múltiplas e ao mesmo tempo tão singulares. Únicas em nossas particularidades e também naquilo que tange nossa noção de coletividade. Mas os leitores do sexo oposto (ou de nenhum deles) também são muito bem-vindos.

As mulheres descritas e narradas por Clotilde, poderiam ser você, sua irmã, vizinha, parceira ou uma total desconhecida: certamente você as reconhecerá nas 94 páginas que compõe o pequeno livro. Digo pequeno, porque seu formato é diferenciado, mas isso não se aplica, certamente aos textos de Clotilde, nem às ilustrações de Estêvão.

No livro, você se depara com figuras como “Magda”, “Sandra”, “Lídia”, “Wanda”, “Bianca Priscila”, “Norma”, “Yara”, “Ângela” e tantas outras.

O livro pode ser encontrado em algum sebo da cidade, na Biblioteca Pública Municipal, – quando ela voltar a receber os munícipes de Joinville – ou com a própria escritora e aí, você tem aquele charmoso bônus de adquirir um livro com dedicatória e tudo. Você pode encontrar a Clô nas belas ruas do Centro Histórico de São Francisco do Sul, ou nas redes sociais.

Isso tudo porque a escritora agora pode ser encontrada conversando com a gente no podcast de mesmo nome que você encontra em http://anchor.fm/nasondasdocarro

Pelo Instagram em @nasondasdocarro | Pelo Facebook na página Nas Ondas do Carro

Recomendo as três obras de Clotilde e também seu gostoso bate-papo no podcast

Segue lá!

Powered by Rock Convert

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *