II Exposição “Coletivo Gramatura” em São Francisco do Sul/SC

Clique abaixo para ouvir a postagem

Com curadoria de Jorge Hiroshi, o Centro Cultural Ester dos Passos Rosa, recebe no dia 18 de outubro a partir das 19:30 min o “Coletivo Gramatura”, artistas nacionais e internacionais, que trazem o papel como suporte em suas produções. Na exposição são apresentados trabalhos planos e tridimensionais, em suas diferentes linguagens e técnicas como: pintura, fotografia, gravura, escultura, livro, colagem e estêncil.

A primeira edição do coletivo ocorreu em 2016, no “Museu Casa Fritz Alt” (Joinville), com tema livre.  Na segunda edição o tema é a diversidade, principalmente sob os aspectos da cultura, etnia, padrões estéticos e etc. O objetivo é questionar e evidenciar a diversidade em um país multiétnico e multicultural.

Artistas Convidados

Ari Cho Yong – País: Argentina

“O papel é onde o artista primeiro projeta sua alma, o espaço para a primeira inspiração, o primeiro croqui, o esboço e a primeira impressão. As características visíveis do papel nas texturas, cores, espessuras e as transparências podem ser exploradas e usadas para agregar valor às obras.” Jorge Hiroshi – Curador.

Explora várias técnicas na pintura e, acima de tudo, investiga seu próprio universo de imagens para chegar a seu vocabulário. Em cada trabalho consegue explodir a tensão entre um corpo observador e um olhar codificado. Uma nova construção de sensualidade, mais original e criativa.

Coletivo Nâo Sou Artista – País: Brasil/SC

O foco é arte – educação, onde os estudantes permitem-se experimentar diferentes olhares para o mundo, pesquisando maneiras de interferir no espaço em que vivemos e buscar uma reflexão dos paradoxos que nos cercam. Aliás, a busca é o que permeia este coletivo. Aqui não há qualquer pretensão em definir, toda definição é aprisionante. Por isso, “Eu Não Sou Artista”, afinal nós somos livres.

Época Mouco – País: Brasil/ SC

Época Mouco, Gabriel Fernandes (grafiteiro/ artista plástico), explora o visual urbano, tendo a ocupação de espaços abandonados como sua principal alternativa. Atento as questões sociais, o corpo humano e suas formas são metaforizadas à psique do Homem, buscando uma fotografia da alma onde corpos se confundem num contorcionismo aquém da possibilidade óssea e da carne.

Gabriel Coelho – País: Brasil/ SC

Gabriel Coelho (1989) é Licenciado em Pedagogia (UNIASSEVI) e em Artes Visuais (UNIVALI), cursa mestrado profissional em Artes (UDESC). Centra sua investigação na linguagem do desenho sobre papel, caligrafia e publicação de artista.

Gian Shimada – País: Brasil/ RJ

Graduado em Gravura/UFRJ, o artista em suas pesquisas debruça-se sobre a imagem impressa e desenhada, mesclando diferentes linguagens artísticas (desenho, pintura, fotografia, gravura). Utiliza elementos encontrados na natureza e construídos industrialmente. Com a releitura e reorganização desses elementos, cria uma conversa ou confronto, trazendo um diálogo incessante e paciente, ressaltando o tempo e processos de transformação.

Juliana Faria – País: Brasil/SC

Bacharel em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná e Técnica em Fotografia pelo Centro Europeu de Joinville. Redatora e roteirista em agências de propaganda.  É apaixonada por fotografia desde a infância. Em 2011 resolveu transformar o hobby em profissão e participou de diversas exposições em Santa Catarina e uma em São Paulo. Já viajou para fotografar países como Colômbia, Austrália, Chile, Argentina e Índia.

Ricardo Jorge – País: Portugal

Licenciado em Arquitetura e Mestre em Ensino das Artes Visuais, pela Universidade de Lisboa. Sua primeira exposição foi na Fábrica do Braço de Prata, Lisboa, em 2012. Desde então, expõe seu trabalho por todo o território nacional. Os trabalhos apresentados revelam dois momentos de uma cena que poderá refletir a condição negra, a posse do objeto de desejo e as barreiras erguidas no cotidiano.

Rosana Paulino – País: Brasil/SP

Artista visual, educadora e pesquisadora, possui graduação e doutorado pela Universidade de São Paulo/USP instituição.  Suas obras questionam o local ocupado pela mulher negra no Brasil e os efeitos deletérios da escravidão em nossa sociedade. Expôs em importantes museus no país e no exterior e tem obras em instituições como a Pinacoteca do Estado (SP), MASP (SP), MALBA (Argentina) e UNM – University of New Mexico Art Museum (USA).

Shinji Nagabe – País: Espanha

O fotógrafo nipo-brasileiro Shinji Nagabe usa sua herança multicultural como base para seu trabalho, trazendo identidade e costumes para ele. Suas imagens remetem a fantasia, ao mesmo tempo em que são permeadas pela realidade, questionando a relação dos seres humanos com a sociedade e o meio ambiente.

Wagner Mello – País: Brasil/ POA

Artista multidisciplinar independente, arte-educador e articulador cultural em processo. É também criador e editor do selo de publicações fasso_zine.  Inaugurou  recentemente o Estúdio Mar, espaço de produção e articulação de arte, ao lado da artista Mitti Mendonça. Em sua poética, Wagner exercita o experimento gráfico como construtor de narrativas, a partir da observação do cotidiano e do apreço pelas minúcias do instante.

Quando? 18 de outubro. Horário: 19:30 min
Quanto? Entrada Gratuita.
Onde? Centro Cultural Ester dos Passos Rosa. R. Marechal Floriano Peixoto, 249 – Centro Histórico. São Francisco do Sul/SC
Visitação: 18 de outubro a 01 de novembro. Segunda à Sexta, das 10h às 18h

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *