Ceramistas expõem Revoadas de Outono – Edição Online

Clique abaixo para ouvir a postagem

Foto da Capa: Ceramista Luciana Amaral Rossi Branco, com a obra O Caminho das Borboletas.

Desde sua primeira edição em 2017, As Revoadas de Outono já pousaram no jardim do Museu de Arte de Joinville e nos jardins do Museu Casa Fritz Alt, e agora na quarta edição, devido a pandemia, faz sua primeira exposição de arte cerâmica Online.

Com curadoria da artista plástica Katia Baeta a Revoada digital teve início dia 01 de junho e está sendo realizada nos jardins das casas dos 14 ceramistas participantes, a exposição acontece em dois perfis do projeto nas redes sociais, na página da exposição no Facebook e no Instagran: https://www.facebook.com/revoadasdeoutono/ https://www.instagram.com/revoadasdeoutono/


Katia fala como foi o processo de curadoria: ” É a quarta edição, porém a primeira nesse formato digital. Diante do momento de distanciamento social ela teve que acontecer nos jardins de cada ceramista.

O processo Curatorial se deu da mesma forma, a distância. Contato por e-mail e Whats. Era para acontecer no Museu Fritz Alt durante a Semana dos Museus, porém com a chegada da pandemia, as exposições foram adiadas. Fizemos uma reunião e decidimos continuar, pois a produção de cada um é feita em seu ateliê, assim nada poderia atrapalhar a produção, e assim fizemos”.

O Voo da Gaivota por Luciana Amaral Rossi Branco.


A exposição Revoadas de Outono, nasceu em 2017 no Jardim do Museu de Arte de Joinville em um momento em que o IBRAM – Instituto Brasileiro de Museus, tinha uma proposta do diálogo com a paisagem no entorno do Museu. Em conjunto com a equipe do Museu de Arte de Joinville, o evento foi alinhado com objetivo de mostrar ao público, a produção de cerâmica joinvilense. A mostra apresentou ceramistas conceituados e também novos nomes.

Nas revoadas são apresentados trabalhos em diversas técnicas e queimas, desde obras na técnica Raku, que é uma queima japonesa milenar, a queimas em baixa até 980º, e alta, onde a temperatura alcança 1200º.

A versão digital das revoadas possibilita o público acompanhar o processo de criação de algumas obras, Katia Baeta, destaca que algumas obras estão a venda, e quem tiver interesse deve contatar o artista diretamente nas redes sociais.

Obra Fênix de Edson Alves


Nesse ano o tema do IBRAM é “Museus para Igualdade” , e os ceramistas Carla de Souza Costa, Edson Luiz Furlanetto Alves, Eliane Day, Gema Monti Souza, Georgia Prando Fagionato, Juliana Galuppo Bortoletto, Katia Baeta, Luciana Amaral Rossi Branco, Luciana Dutra, Nilza Welter , Norma Sueli Murara Moraes, Pedro Xavier, Roléia Solange Welter, Rosenir Baggenstoss, expõem suas obras inspirados na proposta.

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *