Exposição fala sobre a decolonialidade do corpo negro na arte

Clique abaixo para ouvir a postagem

No dia 11 de novembro às 18:30min, o artista, professor e pesquisador Jesse Cruz abre a mostra “A/R/Tografando Corpos Negros”, no hall de entrada da Escola do Teatro Bolshoi. Pelo olhar do fotógrafo Rony Costa, a decolonialidade do corpo negro na cena da arte e do ballet buscam provocar indagações.

“Tua cor e minha cor são apenas parte da aquarela da natureza. No entanto, do lugar que nascemos e na relação com o outro, com a cultura, começamos a nos perceber de formas diferentes”, destaca Jesse.

Em sua pesquisa, indaga essas questões sobre corpo negro no contexto de Ballet Clássico. No entanto, ao seu ver essas problemáticas poderiam ser pensadas em diversos outros lugares. As fotografias nos provocam a pensar o que somos e o que desejamos. instigam a refletir sobre o valor que atribuímos culturalmente às categorias que nos separam e, com isso, nos deparamos conosco. Rony Costa capta momentos, gestos, singularidades de corpos no contexto do ballet.


“Que essa exposição seja um convite a ver e pensar os corpos, as cores e a beleza que há nas relações quando passamos a olhar a partir de outros lugares. Essa exposição é um convite a decolonizar o seu e o meu pensamento, para que juntos, outros jovens possam dançar!”.
Carla Carvalho. Dra. Educação, profª de Arte no Dep. Arte e no Programa de Pós Graduação da FURB.

Quando? 11 a 14 de novembro. Horário da abertura: 18:30min
Quanto? Entrada gratuita.
Onde? Hall da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Av. José Vieira, 315 – América, Joinville – SC

*A exposição faz parte da programação do Mês da Consciência Negra 2019.

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *