Culinária do Morro do Amaral é tema de projeto sobre Cultura Alimentar e Patrimônio

Clique abaixo para ouvir a postagem

Foto: Divulgação – Paisagem Morro do Amaral, Joinville/SC.

A estudante do ensino médioHelena de Souza Montagnoli, 18 anos, bolsista do Instituto Federal Catarinense (IFC), Campus de Araquari, é uma das contempladas do edital #SCulturaemSuaCasa. Com uma proposta criativa que contempla o patrimônio cultural de Joinville, ela aposta em releituras da culinária típica encontrada na região do Morro do Amaral.

Seu currículo conta com o projeto de extensão “Reaproveitando Alimentos” (IFC), onde atua sob a coordenação da professora Cristiane Tagliere.  Inspirada pelas experiências e provocada pela pesquisa, em 2009, por meio do  Simdec (Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura), Helena produziu e executou o projeto “Sabor da Cultura do Morro do Amaral”. A partir dele e da bagagem cultural adquirida, nasceu à ideia de criar releituras das receitas fornecidas por mulheres pescadoras.

Relembre o projeto de 2009: “Sabor da Cultura do Morro do Amaral”

O Parque Municipal da Ilha do Morro do Amaral é uma das áreas mais antigas da cidade de Joinville, onde residem pescadores artesanais. O lugar está localizado no bairro Paranaguamirim.   A cultura alimentar é patrimônio imaterial importante na localidade e compõe os saberes e fazeres das mulheres e dos homens que residem na comunidade.
  
Em Sabor da Cultura do Morro do Amaral, foi publicada uma coletânea com cartões postais que retrataram o Morro do Amaral de Joinville, seus moradores, suas casas, seus costumes, a igreja, o mar e a paisagem local, mas em cada imagem fotográfica do lugar veio uma receita fornecida pelas mulheres pescadoras. O saber fazer a comida, a importância da cultura alimentar foi narrada pelas mulheres com suas receitas mais tradicionais. O preparo dos alimentos e os seus modos de fazer, do cozimento à mesa possibilita uma transmissão de conhecimento entre gerações.

Neste desdobramento, a proponente trás por meio de vídeos, algumas releituras da culinária característica da região, como camarão ensopado e omelete de ostra e argumenta que “É fundamental os jovens conhecerem as comidas e como vivem as comunidades tradicionais e ribeirinhas de Santa Catarina, em Joinville, temos a Vigorelli, os Espinheiros e o Morro do Amaral, para valorizarmos o trabalho destas pessoas e a importância de preservar o meio ambiente. A cultura alimentar é patrimônio cultural porque a partir da coleta, da pesca, do plantio e do fazer a comida se estabelecem laços de pertencimento entre os moradores e o lugar onde vivem e trabalham.”

 Para conferir a produção da estudante, basta acessar o canal do YouTube que conta com as apropriações e releituras das receitas, que não seguiram fielmente seu modo de preparo, mas foi possível refletir sobre a história dos alimentos, da comunidade e da importância dos saberes e fazeres das famílias de pescadores no Morro do Amaral. O projeto tem apoio da Fundação Catarinense de Cultura,  Assembleia Legislativa de Santa Catarina e do Estado de Santa Catarina e contemplado por meio do edital #SCulturaemSuaCasa e a através da Lei Aldir Blanc (14.017/2020).

Outras receitas

Informações em: [email protected]  Fone: 47 992061552

Recommended Posts

Nenhum comentário por enquanto!


Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *